16 de abr de 2015

Boletim do Pai


Era quarta-feira, 8:00 horas, cheguei pontualmente na escola de meu filho -“Não esqueçam de vir à reunião de amanhã, é obrigatória – foi o que a professora me tinha dito um dia antes.

-“Pois o que pensa esta professora! Acredita que podemos dispor facilmente do tempo e hora que ela diga? Se soubesse como era importante a reunião que tinha às 8:30.

Dela dependia um bom negócio e… tive que cancelá-la!


 Ali estávamos todos, pais e mães, a professora iniciou pontualmente, agradeceu nossa presença e começou a falar. Não me lembro do que disse, minha mente divagava pensando como resolver aquele negócio tão importante, já me imaginava comprando essa nova televisão com o dinheiro que receberia.

João Rodrigues!” -escutei ao longe -“Não veio o pai de João Rodrigues?”-Disse a professora.
 “Sim aqui estou”- respondi passando à frente para receber o boletim de meu filho.

Voltei ao meu lugar e me dispus a ver. -“Eu vim para isto? O que é isto?” O boletim estava cheio de seis e setes. Guardei as qualificações imediatamente, escondendo para que nenhuma pessoa visse as porcarias de qualificações que tinha obtido meu filho.

Voltando para casa aumentava mais minha coragem cada vez que pensava:

“Mas se dou tudo para ele! Nada lhe falta! Agora sim ele vai se dar mal!” Cheguei, entrei em casa, bati na porta e gritei: -“Vem cá João!”
 João estava no pátio e correu para abraçar-me. -“Papai!” -“Que papi que nada!” Afastei-o de mim, tirei a cinta e não sei quantas cintadas dei ao mesmo tempo que dizia o que pensava dele. “ E vá para teu quarto!”-Terminei.

João foi chorando, seu rosto estava vermelho e sua boca tremia.

Minha esposa não disse nada, só moveu a cabeça negativamente e se meteu na cozinha.

Quando fui me sentar, já mais tranquilo, minha esposa se aproximou e entregando-me o boletim de qualificações de João, que estava dentro de meu paletó, me disse:

-“Leia devagar e depois toma uma decisão…”. Ao lê-la, vi que dizia: BOLETIM DE QUALIFICAÇÕES – Qualificando o pai:

Pelo tempo que teu pai dedica para conversar contigo antes de dormir: 6
 Pelo tempo que teu pai dedica para brincar contigo: 6
 Pelo tempo que teu pai dedica para ajudar em tuas tarefas: 6
 Pelo tempo que teu pai te dedica saindo para passear com a família 7
 Pelo tempo que teu pai dedica em contar uma história antes de dormir 6
 Pelo tempo que teu pai dedica em te abraçar e te beijar 6
 Pelo tempo que teu pai dedica para ver televisão contigo: 7
 Pelo tempo que teu pai dedica para escutar tuas dúvidas ou problemas 6
 Pelo tempo que teu pai dedica para te ensinar coisas 7

Qualificação por média: 6.22

Os filhos tinham qualificado seus pais. O meu tinha dado seis e sete (sinceramente creio que me merecia cinco ou menos) Levante-me e corri ao quarto de meu filho, o abracei e chorei. Gostaria de poder voltar no tempo… mas isso era impossível. Joãozinho abriu seus olhos, ainda estavam inchados por causa das lágrimas, me sorriu, me abraçou e me disse: -“Eu te quero papai”. Fechou os olhos e dormiu.

Despertemos papais! Aprendamos a dar o valor adequado àquilo que é importante na relação com nossos filhos, porque em grande parte, dela depende o triunfo ou fracasso em suas vidas.

Já começou a pensar que qualificação te daria hoje teus filhos? Esforça-te por tirar boas qualificações…

Autor desconhecido!


Siga-me: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário